PT

A história desta casa já tem muitas marés e marinheiros, pese embora o facto de que o único barco envolvido nesta história é mesmo o que dá título à face mais visível e que é o Restaurante. Nas veias desta gente poderia já correr água salgada, uma vez que há já três gerações que o contacto com este mar se faz. Ainda nos anos quarenta, a primeira geração assentou arraiais, criando balneários e iniciando alguma da exploração que se fazia através das barraquinhas e também o forte desembaraço de olhar pela vida dos outros que se aventuravam nestas águas frias e caprichosas.

Foi já na segunda geração, com Fortunato Caeiro que o contorno mudou acompanhando a nova abertura das gentes para procurar a praia. Os seus filhos iniciaram então uma nova empreitada que se estrutura no dia 15 de junho de 1983: a abertura do Restaurante Angra. Mais do que o cuidar dos banhos, começaram a cuidar-se de outras necessidades, e aqui, a nutrição do outro com os mais naturais e próximos produtos que o mar tem para oferecer.

Antes desta data e com os antigos balneários em obras para se transformarem em restaurante, havia uma dúvida: que nome dar a este novo espaço? A ideia mais presente era Nato. Era a abreviatura do homem que tanto tinha dado a este lugar. Já pensou que podia ir ao restaurante Nato em vez de ir ao Angra? Foi por esses dias que surgiu na praia o Angra, o barco. E o resto faz parte da história.

Hoje, Vítor e Francisco Caeiro, os irmãos filhos do Nato mantêm no sorriso e no olhar o convite de sempre, para entrarem e se sentirem em casa, com pratos renovados, mas sempre com produtos da zona feitos com a maior atenção para servi-lo bem

EN

Our long history has many "tides and seaman", despite the fact that the only "ship" involved in this history is the one that gives the name to our most visible face, that is to say, the restaurant. In the veins of these folks salt water flows, now in their third generation and still with the close connection to the ocean. It was in the 1940's, that the first generation established themselves, building changing rooms, starting small businesses with stalls, as well as being ever conscious and aware of the dangers for the lives of those who chose to venture into the cold capricious waters.

In the second generation with Fortunato Caeiro "Nato", things began to change, keeping pace with the popularity of the beach-going public. On the 15th June 1983 his children began a new venture, the opening of a restaurant to cater for additional needs of bathers by bringing the most natural products the sea had to offer to the table.

However, before that date, when the restaurant was under construction, there was an important question. What name for this place, this restaurant? The most obvious was Nato, the short name for the man that had given so much for the safety of the bathers and the welfare of the public. Then suddenly, out of the blue and grounding onto the beach came the ship "Angra", and so our history was made, "Restaurante Angra" it became.

Today, Vítor and Francisco Caeiro, "Nato's" sons, continue in their father's vein, with their welcome smile and sparkle in their eyes that always makes you feel at home. The choice of good food sourced from local producers and the greatest care to serve you and all who join you.